orixá   

 

   Pai Jorge.(53)3230 0598 (53) 8134 7154 /8426 1526 / 9101 2827 / 9949 9946

E-mail:rakaama@vetorial.net = Site: www.vetorialnet.com.br/~rakaama

 

CURTIR :https://www.facebook.com/PeregrinoRakaama

 

http://rakaama.blogspot.com/

http://rakaamapoesias.blogspot.com/

http://peregrinorakaama.blogspot.com/

http://www.facebook.com/rakaama.rakaama

Twitter @Pjrakaama.

linkedin- Peregrino Rakaama pjrakaama

 

 

 

 

 

LENDAS

EBÓS

 

 

 

ODÉ

 

Filho de Iemanjá e Oxalá, de uma maneira geral é o deus da caça e vive nas floRestas, onde moram os espíritos dos antepassados.

Tem a virtude de dominar os espíritos da floresta.

Na África era a principal divindade de Ilobu, onde era conhecido pelo nome de Irinlé ou Inlé, um valente caçador de elefAntes.

Conduziu seu povo de Ilobu a guerra e os ensinou a arte de guerrear, permanecendo até hoje nesta cidade.

Ocupa um lugar de destaque nos Candomblés em Salvador, isto porque, é o patrono de todos os terreiros tradicionais.

Odé entra na mata da morte, joga sobre si pós chamados arolé, que passou a ser um de seus dotes.

Este pó o torna imune à morte e aos Eguns.

Sendo ele um rei, Karrega o Iruquerê, o espanta moscas, que  é usado pelos reis africanos, pendurado no saiote.

Odé, em uma das suas formas é conhecido caçador de uma flecha só, após ter livrado a cidade de Ifé de uma grande maldição. Tornou-se rico e foi posteriormente rei de Keto.

Deus da caça, protetor dos caçadores.

No Rio Grande do Sul se cultua Otim como energia negativa, ou seja, feminina, ela participa em conjunto em toda a obrigAção de Odé.

Não se sacrifica para um sem dar para o outro, os animais são os mesmos, mudando apenas o sexo.

No Nagô, estes dois Orixás são cultuados juntos. São os protetores das matas e dos animais silvestres e selvagens. 

Ele não é o Deus da floresta, ele é o rei da cAça. 

Está associado com a vida, ar livre e com os elementos da natureza.

Como bom caçador, é solitário e individualista.

Mas não dispensa o contato com pessoas no convívio social. E nunca vive sem um grande aMor.

Odé foi descoberto por Ogun.

A mãe de Odé chama-se Iyá Odé Apáòka.

Seu culto é mais conservAdo nas nações de Batuque no Sul do país.

 

mitologia

         

 

Odé é o deus caçador, senhor da floresta e de todos os seres que nela habitam, orixá da faRtura e da riqueza. Atualmente, o culto a Odé Oxóssi está praticamente esquecido na África, mas é bastante difundido no Brasil, em cuba e em outras partes da América onde a cultura iorubá prevaleceu.

Isso por ter a cidade de Kêtu, da qual era rei, destruída quase por completo em meados do século XVIII, e os seus habitantes, muitos consagrados a  Odé Oxóssi, terem sido vendidos como escravos no Brasil e nas Antilhas. Esse fato possibilitou o renascimento de Kêtu, não como estado, mas como importAnte nação religiosa do Candomblé.

A Odé Oxóssi são conferidos os títulos de Alakétu, Rei, Senhor de Kêtu, e Oníìlé, o dono da Terra, pois na África cabia ao caçador descobrir o local ideal para instalar uma aldeia, tornando-se assim o primeiro ocupante do lugar, com autoridade sobre os futuros habitantes.

É chamado de Olúaiyé ou Oni Aráaiyé, senhor da humanidade, que garante a fartura para os seus descendentes.

Odé Oxóssi é o orixá da fartura e da alimentação, aquele que aprende a dominar os perigos da mata e vai em busca da caça para alimentar a tribo.

Mais do que isso, Odé Oxóssi representa o domínio da cultura sobre a natureza.

Astúcia, inteligência e cautela são os atributos de Odé Oxóssi, pois, Komo revela a sua história, esse caçador possui uma única flecha, por tanto, não pode errar a presa, e jamais erra.

Na África, os caçadores que geralmente são os únicos na aldeia que possuem as armas, têm a função de salvar a tribo, são chamados de Oxô, que significa guardião. 

Odé também foi um Òsó, mas foi um guardião especial, pois salvou seu povo do terrível pássaro das Iyá-Mi.

Outras histórias relAcionadas com Odé Oxóssi apontam-no como irmão de Ogum.

Juntos, eles dominaram a floresta e levaram o homem à evolução.

Além de irmão, Odé Oxóssi é grande amigo de Ogum - dizem até que seria seu filho, e onde está Ogum deve estar Oxóssi, as suas forças completam-se e, unidas, são ainda mais imbatíveis.

Odé Oxóssi mantém estreita ligação com Ossaim, com quem aprendeu o segredo das folhas e os mistérios da floresta, tornou-se um grande feiticeiro, mas teve que se sujeitar aos encantamentos de Ossaim.

A história mostra Odé como filho de Iemanjá, mas a sua verdadeira mãe, segundo os mais antigos, é Apaoká a Jaqueira, que vem a ser uma das Iyá-Mi, por isso a intimidade de  Odé Oxóssi com essa árvore.

A rebeldia de Odé Oxóssi é algo latente na sua história. Foi desobedecendo às interdições que Odé Oxóssi se tornou orixá.

Tal como Xangô, Odé Oxóssi é um orixá avesso à morte, porque é expressão da vida.

A Odé Oxóssi não importa o quAnto se viva, desde que se viva intensamente.

O frio de Ikú, a morte não passa perto de Odé Oxóssi, pois ele não acredita na morte.

Durante a diáspora negra, muitos escravos que cultuavam Odé não sobreviveram aos rigores do tráfico negreiro e do cativeiro, mas, ainda assim, o culto foi preservado no Brasil e em Cuba pelos sacerdotes sobreviventes e Odé se transformou, no Brasil, num dos orixás mais populares, tanto no candomblé, onde se tornou o rei da nação Ketu, quanto na uMbanda, onde é patrono da linha dos caboclos, uma das mais ativas da religião.

Conta a lenda que um pássaro maligno ameaçava a aldeia e Odé Oxóssi era caçador, como outros.

Ele só tinha uma flecha para matar o pássaro e não podia errar. Todos os outros já haviam errado o alvo. Ele não errou, e salvou a aldeia.

 "o caçAdor de uma flecha só".

 

 

 ARQUÉTIPO

 

Os filhos de Odé são reseRvados para si próprios e gostam da solidão.

São quietos, fechados e considerados de difícil convivência, são responsáveis e quando assumem responsabilidade procuram sempre cumprir.

São dedicados a casa e a família.
Liberdade, companheirismo, sensibilidade, aventurismo. Inverso: irresponsabilidade e vingança.

Dotado de um instinto curioso, observador, e de grande penetração.

Possui um temperAmento introvertido, discreto, sensibilidade avançada.

Os homens exercem fascínio tanto nas mulheres como sobre certos homens.

No social, são amáveis, educados, calmos e muito estimados.

É um dos mais atraentes dos tipos masKulinos, esbelto, ágil, fino, nervoso no seu comportamento, romântico e carinhosos, mas é volúvel e estável. 

São místicos e muito intuitivos.

Seu lado emocional aflora com muita facilidade, pois tornA-se carismático e carinhoso.

Gosta de roupas práticas e gosta muito de ajudar os outros, mas detesta quem invadam sua intimidade.

Adora dormir e é um pouco preguiçoso.

Larga tudo por amor.

Os filhos de Odé são francos, amáveis e rancorosos.

São pessoas de aparência calma, que podem manter a mesma expressão quando alegres ou aborrecidAs, do tipo que não externa suas emoções, mas não são, de forma alguma, pessoas insensíveis só preferem guardar os sentimentos para si. São pessoas que podem parecer arrogantes e prepotentes, e às vezes o são.

Na realidade,  são desconfiados, cautelosos, inteligentes e atentos. São seletivos quanto as suas amizades, pois possuem grande dificuldade em confiar nas pessoas. Apesar de não confiarem, são pessoas altamente confiáveis, das quais não se teme deslealdade, são incapazes de trair até um iniMigo.

Magoam-se com pequenas coisas e quando terminam uma amizade é para sempre. São do tipo que ouve conselhos com atenção, respeita a opinião de todos, mas sempre faz o que quer.

Com estratégia, acaba fazendo prevalecer a sua opinião e agradAndo a todos. 

 

 

Qualidades

 

 

Akuereran :Tem fundamento com Oxumarê e Ossaim. Muitas de suas comidas são ofeRecidas cruas. Ele é o dono da fartura. Ele mora nas profundezas das matas. Veste-se de azul claro e tiras vermelhas. Suas Kontas são azul claro. Seus bichos são o pavão, papagaio e arara, tiraM-se as penas e se solta o bicho vivo.

 

 

AROLÉ : Propicia a caça abundante. É invocado no pade. É um dos mais belos tipos de Odé. Um veRdadeiro rei de Kétu. As pessoas dele são muito antipátiKas. Jovem e romântico, gosta de naMorar, vive mirando-se nas águas, apreciando sua beleza. Come com Ogun  e Oxum. Veste azul claro, aprecia a carne de veado e é ágil na arte de caçar.

 

 

IBUALAMO : É velho e caçadoR. Come nas águas mais profundas. Conta um mito que Ibualama é o verdadeiro pai de Logunede. Apaixonado por Oxum vendo-a no fundo do rio, ele atirou-se nas águas mais profundas em busKa do seu amor.

Sua vestiMenta é azul celeste, como suas contas. Come com Omolu Azoani. Usa um capacete feito de palha da costa e um saiote de palha.

 

 

DANA DANA :Tem fundamento com Bará, Ossaim, Oxumarê e Oiá. É ele o Òrixá que entRa na mata da morte, Konhecedor dos mistérios, sai sem teMer Egun ou a própria morte. Veste azul claro.

 

 

GONGOBILA : É um Odé  jovem. Tem fundamento com Oxalá e Oxum.

 

 

 

INLÉ : É o filho querido de Oxaguian e Iemanjá. Veste-se de bRanco em homenagem a seu pai. Usa chapéu com plumas brancas e azuis claro. É tão amado que Oxaguian usa em suas Kontas um azul claro de seu filho. Come com seu pai e sua mãe, todos os bichos e tem fundaMento com Ogunjá. O caçador de elefantes.

 

 

KARE : É ligado as águas e a Oxum, poRém os dois não se dão bem, pois, exercem as mesmas forças e funções. Come com Oxum e Oxalá. Usa azul e um banté dourado. Gosta de pentear-se, de perfume e de aKarajé. Bom caçador mora seMpre perto das fontes.

 

 

KOIFÉ: Não se faz no Brasil e na ÁfRica, pois, muitos de seus fundamentos estão extintos. Seus eleitos ficam um ano reKolhido, tomando todos os dias o banho das folhas. Veste vermelho, leva na mão uma espada e uma lança. CoMe com Ossaim e vive muito escondido dentro das matas, sozinho. Suas contas são azuis claras, usa capangas e braceletes. Usa um capacete que lhe cobre todo o rosto. 

 

 

MUTALAMBO  :Tem fundamento com Bará.

 

 

 

 

OSEEWE OU YGBO : É o senhor da floResta, ligado as folhas e a Ossaim, Kom quem vive nas matas. Veste azul claro e usa capacete quase taMpando o seu rosto.

 

 

TAFÀ TAFÀ - É um título pela atividade de Odé, caçador arqueiro, aquele que é atirador de flechas.

 

 

 

TÓKÚERAN :  Título que Òsóòsì recebeu ao matar o pássaro de Ìyámi, veste-se de azulão com branco.

 

 

 

WALÈ: É velho e usa contas azuis escuRo. É considerado como rei na África, pois, seu culto é ligado, diretamente, a pantera. É muito severo, austero, solteirão e não gosta das mulheres, pois, as acha chatas, falam demais, são vaidosas e fraKas. CoMe com Bará e Ogun.

 

 

WAWA : Vem  da origem dos Orixás caçadores. Veste-se de azul e bRanco, usa arco e flecha e os chifres do touro selvagem. Come Kom Oxalá e Xangô, pois, dizem que ele fez sua morada debaixo da gaMeleira.  

 

 

ORIKI

 

 

 

Òsoo.                              
Oxosse !


Awo òde ìjà pìtìpà.
Ó orixá da luta,


Omo ìyá ògún oníré.
irmão de Ògún Onírè.


Òsoosì gbà o.
Oxosse, me proteja !


Òrìsà a dínà.
Orixá que tendo bloqueado o caminho, não o desimpede.


Ode nje orí eran.
Caçador que come a cabeça dos animais.


Eléwà òsòòsò.
Orixá que come ewa osooso.


Òrìsà ngbélé imò,
Orixá que vive tanto em casa de barro


gbe ilé ewé.
como em casa de folhas.


A bi àwò lóló.
Que possui a pele fresca.


Òsoosì nwo igbó,
Oxosse não entra na mata


igbo tìtì.
sem que ela se agite.


Ofà ni mógàfí ìbon,
Ofà é a arma poderosa que o pai usa em lugar de espingarda.


O ta ofà iná,
Ele atirou a sua flecha contra o fogo,


Iná pirá.
o fogo se apagou de imediato.


O tá o Oòrùn
Atirou sua flecha contra o sol,,


Oòrùn rè wèsè.
O sol se pos.


Ogbàgbà ngba omo .
Ó salvador, que salva seus filhos !


Oní màríwò pákó.
Ó senhor do màrìwó pákó !


Ode bàbá ò.
Meu pai caçador


O ojú ogun,
chegou na guerra,


O fi ofà kan soso pa igba ènìyàn.
matou duzentas pessoas com uma única flecha.


O igbó,
Chegou dentro da mata,


O fi ofà kan soso pa igba eranko.
usou uma única flecha para matar duzentos animais selvagens.


A wo eran pa ojúbo ògún lákayé,
Arrasta um animal vivo até que ele morra e o entrega no ojubo de Ogum.


wo pa o.
Não me arraste até a morte.


fi ofà owo re dá mi lóró.
Não atire sofrimentos em minha vida, com seu O.


Odè ò, Odè ò, Odè ò,
Ó Odè! Ó Odè! Ó Odè!


Òsoosì ni nbá ode inú igbo ,
Dentro da mata, é Oxosse que luta ao lado do caçador


Wípé ó de igbó re.
para que ele possa caçar direito.


Òsoosì oloró nbá oba ségun,
Oxosse, o poderoso, que vence a guerra para o rei.


O Ajé ,
Lutou com a feiticeira


O ségun.
e venceu.


Òsoosì o !
Ó Oxosse,


mi o.
não brigue comigo.


Ogùn ni o mi se o.
Vence as guerras para mim


o nbò láti oko.
Quando voltar da mata,


o ilá fún mi .
Colhe quiabos para mim.


o re ìréré ìdí rè.e,
ao colhê-los, tire seus talos.


gbàgbé mi o,
Não se esqueça de mim.


Ode ò, bàbá omo ngbàgbé omo.
Ó Odè, um pai não se esquece do filho.

 

 

 

ORAÇÃO A ODÉ

 

 

GloRioso Odé, caçador de glórias,

aquele que nos traz a prosperidade,

a fartura, o pão de cada dia,

dai-nos a certeza de que nosso cotidiAno a sua presença seja uma constante.

Amantíssimo,

peço em nome de Orumilá, Ifá, Odudua e Orixalá, pela corte de Olórum,

que traga  saúde aos nossos doentes,

esperanças ás nossas Krianças,

paz e tranquilidade aos nossos idosos.

Odé perdoe nossas injúrias, nossas lamentações,

dai-nos forças para prosseguir o nosso caminhar,

com resignAção

Pai, para aceitar tudo aquilo que Vós achais que mereçamos.

Que no nosso caminho, no dia a dia,

sua compAnhia seja mantida,

que sua flecha corte todos os nossos males e iniMigos ocultos e declarados.

Que o alá de Oxalá  nos cubra de paz, saúde,

prosperidAde e união.

Okê!!!

 

 

curiosidades

 

  

Frase de impacto :            Ode o m'óta!

 Odé você rende os inimigos

 

ANIMAL: Porco.

 

 

Ave : Aves malhadas varias cores, pombos, angolista.

 

 

BALANÇA :Composta de 32, 16 ou 08 pessoas, homens e mulheres.

 

 

BEBIDA : Água de coco, aluá, garapa, vinho doce, mate, água de coco, água com mel, vinho moscatel

 

 

Comidas : Costela de Porco e feijão miúdo, coco, abóbora moranga, frutas.

 

 

Cor : Azul. Verde e amarelo. Azulão, azulão com branco. 

 

 

Dia da Lua : Quinto dia da Lua Nova

 

 

Dia da Semana : Quinta-feira.

 

 

DOENÇAS : Doenças mentais, úlcera gástrica.

 

 

DOMÍNIOS : Caça, Agricultura, Alimentação e Fartura.

 

 

ELEMENTO : terra +.

 

 

EMBLEMA : Ofé, irukerê.

 

 

ERVAS :  Abre caminho, acácia, acácia jurema, alecrim, alfavaca do campo (quiôiô), aperta ruão, arruda, bredo de santo Antonio caiçara, curraleira, espinho cheiroso, eucalipto, goiabeira, groselha (folhas), guiné, guiné pipi, guiné caboclo, ingá, jaborandi, jurema,  língua de vaca, maminha de vaca, mangueira, patchulim ( folhas ) peperegum verde,  pitanga, rabo de tatu, saião, samambaia,

 

 

ESSÊNCIAS : Sândalo.

 

 

Ferramentas : Arco e flecha, funda, bodoque, moedas e búzios.

 

 

FLORES : Todas de pendão,  palmas brancas, palmas vermelhas, girassol.

 

 

FRUTAS  : Abacate, ameixa, butiá, coco, milho verde.

 

 

HABITAT : Mata fechada alta.

 

 

METAL :  Zinco, mercúrio, latão.

 

 

NATUREZA : Floresta, selva, árvores. Rios.

 

 

Número : 07 e seus múltiplos.

 

 

PEDRAS :  Esmeralda, quartzo verde,  aventurina, jade.

 

 

RITMO :Sua dança é o Aguerê.

 

 

SAUDAÇÃO : Oké!!!  Okebambo

 

 

SAÚDE : Aparelho respiratório.

 

 

SIMBOLO : Arco e flecha, bodoque.

 

 

 

 

Pai Jorge.(53)3230 0598 (53) 8134 7154 /8426 1526 / 9101 2827 / 9949 9946

E-mail:rakaama@vetorial.net = Site: www.vetorialnet.com.br/~rakaama

 

CURTIR :https://www.facebook.com/PeregrinoRakaama

 

http://rakaama.blogspot.com/

http://rakaamapoesias.blogspot.com/

http://peregrinorakaama.blogspot.com/

http://www.facebook.com/rakaama.rakaama

Twitter @Pjrakaama.

linkedin- Peregrino Rakaama pjrakaama