ARTHUR CECIL LAWSON


   Um dos precursores da fundação do Sport Club Rio Grande, cuja família até hoje continua vivendo o clube, através de seus descendentes, Denis William Lawson, grande benemérito e Michael Lawson Cave Lawson, presidente da Assembléia Geral.

   Arthur Cecil Lawson nasceu na cidade do Rio Grande em 12 de fevereiro de 1880. Era filho do comerciante inglês George Wilcox Lawson e da dona Gertrudes Araujo Lawson, esta filha do barão de São José do Norte. Aos 12 anos é enviado para Inglaterra com o propósito de completar seus estudos. Na Europa tomou gosto pelo futebol e se tornou um hábil goleiro.

   No início de 1900 Arthur Lawson voltou para o Rio Grande com um diploma de engenharia civil, farto material esportivo e o desejo de implantar o futebol em sua terra natal. Teve como seu primeiro aliado nessa empreitada seu amigo de infância Henrique Buhle. Logo os dois se deram conta que a idéia de fundar um clube de futebol somente daria frutos se contasse com o apoio da colônia alemã residente na cidade do Rio Grande.

   No limiar deste século a Inglaterra e o emergente império alemão eram fortes rivais comerciais e militares. Os alemãs de Rio Grande jamais aceitariam participar de um clube fundado por um suposto inglês, como Arthur Lawson. A solução foi procurar um legítimo fundador alemão. Henrique Buhle tinha um amigo chamado Johannes Minnemann, que era prócer da sociedade germânia.

   Johannes Minnemann era natural de Hamburgo e mantinha em Rio Grande atividades comerciais. Respeitado e influente membro da comunidade alemã local, Minnemann foi contatado e imediatamente concordou em participar da fundação da novel entidade, pois havia jogado futebol na Alemanha. No dia 14 de julho de 1900, um sábado, Arthur Lawson, Henrique Buhle e Gustavo Poock se reuniram na sociedade germânia com Johannes Minnemann para acertar os detalhes da fundação do clube. Ficou combinado que a nova associação esportiva teria o nome de Sport Club Rio Grande. A fundação foi marcada para a noite do dia 19 de julho, aniversário de Johannes Minnemann, quando comemoraria seus 25 anos.

   Naquela época era comum comemorar aniversários em clubes sociais e a festa de Minnemann na sociedade germânia foi um sucesso. No auge das festividades, quando todos brindavam o aniversariante, este aproveitou o momento da alegria para proclamar, conforme havia sido previamente combinado, o nascimento do Sport Club Rio Grande. Foi lido um pequeno discurso em alemão, idioma oficial do novo clube. A primeira entidade futebolística do Rio Grande do Sul estava fundada, usaria para seus primeiros jogos os campos próximos ao cemitério católico.

   Um alemão, Rudolf Dieticker, foi eleito o primeiro presidente e a Arthur Lawson eventualmente coube o cargo de guarda-esporte, que hoje seria o de diretor esportivo. Também era goleiro e capitão da equipe de futebol. Com a ajuda dos companheiros, Arthur Lawson implementou um plano de excursionar pelo estado fazendo exibições de futebol com intuito de incentivar a criação de novos clubes. De 1902 a 1903, vê-se uma série de hoje lendárias excursões que levaram o time de futebol do Sport Club Rio Grande a Pelotas, Bagé e Porto Alegre. Estas apresentações deram origem a diversos clubes, dentre eles o Grêmio Porto-alegrense. Foi nessa época que Arthur Lawson propôs que o clube adotasse como suas cores as do pavilhão Rio-grandense (verde, vermelho e amarelo) por ser o primeiro clube de futebol do Rio Grande do Sul. Com o propósito de dotar o clube da estrutura necessária à prática esportiva, participou da construção de um dos primeiros estádios de futebol do Brasil, o antigo Campo das Oliv eiras, erguido do cemitério católico de Rio Grande. Este campo foi reduto do S.C. Rio Grande durante mais de 75 anos. Para garantir a formação das futuras gerações de futebolistas, criou em 1906 a primeira escolinha da futebol de que se tem notícias em terras gaúchas, chamando seus meninos de "filhotes".

   Johannes Minnemann já havia retornado para Europa, quando em 1908 muitos dos sócios alemães, descontentes com a entrada crescente de brasileiros do quadro social, resolveram pedir demissão. Eles mais tarde fundariam o Futebol Clube Rio-grandense. Nesse mesmo ano Arthur Lawson é eleito presidente do clube. Ficaria 10 anos no cargo.

   Medidas enérgicas são tomadas para superar a crise provocada pela saída de boa parte dos sócios de nacionalidade alemã. Junto ao campo de futebol são construídas quadras de tênis e pista de patinação para proporcionar lazer aos associados. É criado o "Chá Tênis" para atrair as damas da sociedade e o número de sócios cresce. O Rio Grande passa a convidar equipes estrangeiras de destaque para jogarem em seu campo. Recebe as visitas do "Estudiantes de Buenos Aires" (1909) e da "Seleção Uruguaia" (1911). Arthur Lawson resolve trocar o distintivo clubístico em forma de escudo para adotar um em forma de bola que perdura até os dias de hoje.

   Superada a crise, Arthur Lawson começa a perseguir seu grande sonho, que é a criação de uma entidade que congregasse todos os clubes de futebol do estado com a finalidade de organizar campeonatos e zelar pelo desenvolvimento do esporte. Durante anos conversou com dirigentes e desportistas para que o projeto de um órgão diretivo ganhasse adeptos. Em 1918 se realizou este sonho com a fundação da liga Rio-grandense de futebol hoje Federação Gaúcha de Futebol. O primeiro campeonato seria jogado em 1919.

   Após deixar a presidência, Arthur Lawson manteve-se na ativa exercendo cargos da diretoria e no conselho deliberativo. Uma das maiores alegrias da sua vida foi ver o clube que ajudara a fundar conquistar o campeonato gaúcho de 1936. Morreu na cidade de Porto Alegre em 1946, aos 66 anos. Felizmente, não foi esquecido pela sua cidade natal. Seu nome foi dado ao Estádio do Sport Club Rio Grande e a uma rua no local onde em tempos longínquos ele participara dos primeiros jogos de futebol do Rio Grande do Sul.