DOUGLAS - DC-3

 

Lançado na década de 30 para atender às necessidades das principais companhias aéreas da época, entre as quais a American Airlines e a TWA, o DC-3 ainda pode ser visto em operação em todo o mundo, sendo considerado por muitos como o melhor avião já construído até hoje.

Projetado como avião comercial, foi a partir da II Guerra Mundial que o DC-3, em suas versões militares - C-47 e C-53 - chegou ao auge de sua fama. A FAB utilizou o C-47 até meados dos anos 70, quando foram então substituídos pelos EMB-110 Bandeirante.

No final de 1987, dois sócios do Aeroclube do Rio Grande do Sul - os Comandantes Sérgio Machado e Leonardo Bernardo Neto - adquiriram o único DC-3 em perfeitas condições de vôo existente no Brasil, o PT-KZG. O avião, fabricado em 1943, pertenceu à USAAF (United States Army Air Force) e posteriormente à FAB, Andrade Gutierrez, Royal Táxi Aéreo e WeeAir.

Está nos planos do Aeroclube utilizar o DC-3 em show aéreos e em vôos panorâmicos com passageiros, já tendo entrado com solicitação junto ao DAC para autorização dos vôos.

FICHA TÉCNICA:

Principais características da aeronave :

  • Fabricante : Douglas (E.U.A.)
  • No de assentos : - Motor(es) : 2 Pratt&Whitney R-1830-S1C3G de 1.200hp
  • Comprimento : 19,65m (64 pés e 5,50 polegadas)
  • Envergadura : 28,96m (95 pés)
  • Altura : 5,17m (16 pés e 11,50 polegadas)
  • Peso vazio : 7.650 Kg (16.865 libras)
  • Peso máximo na decolagem : 11.430 Kg (25.200 libras)
  • Velocidade de cruzeiro : 333 Km/h (207 milhas/h)
  • Velocidade máxima : 370 Km/h (230 milhas/h)
  • Autonomia máxima : 3.420 Km (2.125 milhas)

Três Vistas do DOUGLAS DC-3:


Voltar